Eu me considero uma mulher calma, paciente e racional. Evito agir no calor do momento e procuro sempre dar um tempo para reestabelecer minhas emoções quando estou muito estressada. Aprendi, com o passar dos anos, o significado de autocontrole e diariamente tento aplicar na minha vida. Mas por mais esforçada e consciente que eu seja, existe algo que eu não consigo segurar. O choro.

São rios de lágrimas por preocupação, raiva e discussões. E por mais que eu tente me controlar, elas não param de rolar. Nesse momento, eu respiro fundo, e me pergunto por que estou chorando, se há realmente necessidade, mas não adianta, as lágrimas caem…
É uma situação muito constrangedora, pois, quando choramos, perdemos o controle, a razão. Se concentrar é difícil e tentar manter uma conversa ou discussão racional, se torna impossível. Defender um ponto de vista, nem pensar! As lágrimas não deixam.
Além disso, assistir um filme mais tristinho é certeza de choro. Filmes de animais, já deixei de ver, porque eles sempre se perdem ou o dono morre, enfim… é demais pro meu coração.
Não acho que chorar é sinal de fraqueza, porque sei que sou forte. Mas com certeza, demonstra uma sensibilidade maior diante de determinadas situações. O problema é que se choramos sempre, esse choro perde o sentido.
Já chorei, muitas vezes, estando bem e tranquila. Se tratava apenas de uma conversa e de repente meus olhos se enchiam de lágrimas.
Pensei em procurar um psicólogo ou talvez fazer hipnose…algo que me ajude a controlar o que hoje é, pra mim, incontrolável e insuportável.

Não quero parar de chorar… só quero chorar pelo que vale a pena!