E aí, galerinha. Para nós, viciados em séries, esta é uma das fases mais tensas do ano. É aquela em que as séries de tv estão sendo aprovadas (ou não) para a próxima temporada, com estreias programadas para Setembro/Outubro e Janeiro 2016.
O que tem me chamado atenção, já há algum tempo, é a migração de astros consagrados do cinema para a “pequena” tela. Foi ano passado que comecei a levar isso a sério, quando a HBO lançou True Detective, com Matthew McConaughey (vencedor do Oscar e Globo de Ouro) e Woody Harrelson, atualmente na franquia de Jogos Vorazes e indicado ao Oscar em 2010. A primeira temporada foi sucesso de crítica e público e a segunda, promete manter o nível lá em cima. A série, que estreia dia 21 de Junho deste ano, contará “apenas” com Collin Farrell, Vince Vaughn e Rachel McAdams.
Outra série da HBO, que contará com duas estrelas do cinema, será Big Little Lies. A “dramédia”, produzida e estrelada por Nicole Kidman e Reese Witherspoon, mostrará a história de três mães que, durante um evento da escola local feito para arrecadar fundos, tem suas vidas viradas do avesso por um misterioso assassinato.
Outros grandes exemplos são a vencedora do Oscar, Halle Berry (Extant), Kevin Spacey (House of Cards), Laurence Fishburne (Hannibal) e Ashton Kutcher (Two and a Half Men)
A maior questão é tenta, entender o que faz esses atores consagrados fazerem, em teoria, o caminho inverso. Acho que não há uma única resposta. O cinema tem um maior investimento, o que significa maior produção e salários, porém um período curto de filmagem, assim os atores podem se envolver em outros projetos. 
Por outro lado, na telinha, roteiro e personagens tendem a ser bem mais elaborados, pois tem tempo de se desenvolver com o passar das temporadas, alcance a um outro tipo de público, maiores chances de destaques em premiações e por aí vai.
Não importam os motivos que fazem os astros de Hollywood migrarem para a TV, nós, simples mortais e telespectadores, só temos a ganhar com toda essa mistura mais do que prazerosa.